5 situações em que vale a pena optar pelo consórcio

Publicado por Jeniffer Elaina da Silva

5 situações em que vale a pena optar pelo consórcio

5 situações em que vale a pena optar pelo consórcioCada vez mais populares em época de crise, os consórcios (grupos formados por indivíduos em adquirir um bem ou serviço mediante o pagamento de cotas individuais) tem ganhado força quando o assunto é a compra de imóveis e veículos. Se você ainda tem dúvidas sobre esta modalidade, confira abaixo 05 situações que justificam a sua adesão e saiba mais sobre este tipo de financiamento coletivo!

 Evitar os juros abusivos

O consórcio é uma boa opção para quem busca crédito sem sucumbir aos juros abusivos, já que esta modalidade prima pela ausência de juros (somente cobra taxas relativas à administração, seguro e, em alguns casos, fundo de reserva).

Sem urgência

Para as pessoas que não têm urgência no bem que pretendem adquirir, o consórcio também se aplica na perfeição: com ele, é possível se programar no tempo com antecedência, escolhendo o momento certo para proceder a essa aquisição. Além disso, as parcelas são divididas ao longo do período de vigência do consórcio e, como vantagem competitiva, o participante pode ser contemplado com o bem quer na primeira ou na última parcela, pelo que esta modalidade é ótima para quem não padece da necessidade imediata do bem que pretende.

Necessidade de disciplina

As pessoas que têm dificuldades em poupar também se beneficiam do consórcio, já que a sua adesão implica no pagamento da parcela mensal – logo, o consórcio assume a tônica de compromisso financeiro e, por isso, demanda disciplina e responsabilidade por parte do cliente para o seu pleno cumprimento.

Solicite seu empréstimo agora, preencha nosso formulário de cotação, clique aqui.

Pagamento flexível

Uma outra situação em que vale a pena aderir a um consórcio respeita à flexibilização do pagamento: quando em um mês o cliente tem dinheiro sobrando, pode utiliza-lo para quitar antecipadamente algumas parcelas.  Algumas dessas épocas dizem respeito ao recebimento do décimo-terceiro salário, subsídio de férias ou períodos em que a economia apresenta certa estabilidade.

Por outro lado, essa flexibilidade que o consórcio apresenta no quesito de pagamento também permite que, caso o cliente não consiga cumprir com esse compromisso, possa repassar as cotas se tiver dificuldades ou quiser desistir do consórcio.

Política de satisfação

O fato de os consórcios funcionarem com a política de satisfação também contribui para a sua popularidade e adesão. Por vezes, mesmo com um orçamento devidamente planejado, o cliente comete erros de organização financeira e não pode cumprir com o pagamento de uma parcela: não há lugar à perda do dinheiro, mas sim à devolução no encerramento do grupo (último sorteio).


Categorizados em:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *