Aprenda tudo sobre o seguro popular e quando ele é realmente vantajoso

Publicado por Jeniffer Elaina da Silva

Aprenda tudo sobre o seguro popular e quando ele é realmente vantajoso

Aprenda tudo sobre o seguro popular e quando ele é realmente vantajoso

O seguro popular é regulamentado pela Resolução nº 336 de 31/03/2016 do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), permitindo que as seguradoras utilizem peças usadas no reparo dos veículos. Ele foi esperado por muito tempo, pois reduz o valor do seguro para quem possui carros com 5 anos ou mais de uso.

As peças utilizadas devem seguir o Artº 10 da Resolução 336/2016 do CNSP e ser proveniente de empresas de desmontagem que seguem a lei 12.977, de maio de 2014. Nesse caso todas as peças usadas precisam estar registradas em um sistema nacional, comprovando a procedência da peça. No entanto, itens de segurança não poderão utilizar peças seminovas ou usadas, por colocar em risco motoristas e passageiros.

Vantagens do seguro popular

O seguro deve incluir cobertura mínima em casos de colisão, mas junto com ela poderão ser oferecidas outras coberturas adicionais. Como as peças novas para realizar os reparos em casos de colisão tem um custo elevado, a utilização de peças seminovas e usadas deve barretear em até 30% o valor do prêmio do seguro.

Solicite seu empréstimo agora, preencha nosso formulário de cotação, clique aqui.

O preço deve ser um grande atrativo para quem busca um seguro de baixo custo, mas também pode ajudar a elevar o número de peças recicladas no país. Hoje, no Brasil apenas 1,5% das peças d veículos são destinadas a reciclagem, enquanto, por exemplo, nos Estados Unidos esse percentual chega a 95%.

Quando o seguro popular não compensa

Para Márcio, corretor da indústria de seguros, “As seguradoras, para reduzirem ainda mais os custos, estão enxugando os seus produtos. Assim, um seguro Auto Popular irá ter menores possibilidades e serviços de assistências, terá limitações de cláusulas adicionais (como coberturas para vidros, faróis e lanternas), além, é claro, do uso de “peças usadas” no conserto em eventuais sinistro.”

Nesse caso, quem busca um produto mais completo que ofereça coberturas diferenciadas não poderá contar com essa opção. Para os carros novos ele também não é interessantes, pois a utilização de peças que não sejam novas podem fazer com que se perca a garantia do fabricante. Por isso que ele está sendo indicado para veículo com mais de 5 anos de fabricação, visto que as montadoras não oferecem uma garantia tão extensa.

Como saber se essa é a melhor opção?

É preciso analisar a necessidade de cada motorista para saber qual o melhor seguro. Deve-se levar em consideração informações como a garantia do fabricante, quais coberturas extras serão necessárias, se os serviços de assistência são necessários, se haverá uso do rastreador de veículo, entre outros.

Para Márcio, a melhor maneira de identificar o melhor seguro para cada motorista é conversar com um corretor de confiança. Dessa forma, analisando a necessidade de cada um será possível avaliar se compensa ou não fazer o seguro popular.

Como anda o mercado

O seguro popular é um produto novo e por isso ainda não se tem estimativas sobre a porcentagem de veículos que o possuem. Mas a procura nas seguradoras tem superado as expectativas, o que tudo indica que ele será um sucesso.

Apesar disso, ainda nãos e pode afirmar se essa procura está ocorrendo por uma sondagem e se os clientes realmente irão adquiri-lo. Mas se as seguradoras ofertarem um bom produto com um preço justo, tudo indica que ele será promissor.

Cabe a nós torcemos para que o seguro popular funcione como o previsto, reduzindo o valor do seguro auto e também ajudando a elevar o índice de reciclagem de veículos.


Categorizados em:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *