Previdência ou consórcio?

Publicado por Andreia Silveira

Está com dúvidas se escolhe previdência ou consórcio? Anote as nossas dicas e saiba o que é cada uma dessas modalidades!

A maioria dos brasileiros se preocupa com o futuro, como sobreviver quando o trabalho não for mais uma opção, seja pela idade ou pela condição de saúde.

Essa preocupação é normal e merece ter toda atenção possível, afinal, todos nós envelhecemos.

Algumas pessoas se garantem apenas com a possibilidade da aposentadoria, mas quem não possui registro em carteira, ou sabe que não será tão simples se aposentar, sofre mais com essa questão.

Para essas pessoas existem duas possibilidades de garantir um futuro mais confortável, começar a investir agora na previdência privada ou contratar um consórcio.

Sim, é possível contar com um consórcio para ter tranquilidade financeira no futuro, mas você sabe as diferenças entre um e outro?

Se você não conhece as diferenças entre esses serviços e não faz ideia de como escolher entre a previdência ou consórcio, não se preocupe.

Este artigo foi criado para explicar melhor esse assunto e mostrar as vantagens que as duas possibilidades oferecem.

Previdência ou consórcio

Fonte: www.ademilar.com.br

Como garantir um futuro financeiro tranquilo com um consórcio?

Sim, por mais estranho ou novidade que isso possa parecer, é possível garantir tranquilidade financeira com um consórcio.

Para essa finalidade o consórcio funciona como em qualquer caso, a diferença é que neste caso você pagará parcelas menores, sem adição de juros para um dia, quando for sorteado, resgatar uma carta de crédito e poder utilizá-la como achar melhor.

É importante dizer que, para a realização do consórcio é preciso que você defina um valor a ser resgatado.

Ou seja, será preciso que o valor da carta de crédito seja definido no momento da contratação do serviço.

Previdência ou consórcio, o que escolher?

Quando se toma conhecimento sobre a possibilidade de contar com o consórcio ao invés da previdência privada é comum ficar em dúvida sobre qual escolher.

Afinal, com a Previdência você pode acumular fundos para ter uma garantia financeira no seu futuro.

Já com o consórcio acontece o mesmo, a diferença é que você sabe quanto receberá em um futuro mais próximo.

Além disso, esse futuro acaba sendo muito mais próximo do que com a previdência.

Com a previdência, é possível escolher o tipo de plano, o período em vai fazer a contribuição e o valor.

Após o período de contribuição é possível receber a renda em uma só vez ou então por um tempo determinado.

O total de rendimento da Previdência varia de acordo com cada perfil de investidores e o quanto ele quer investir mensalmente.

Sem contar que existe a possibilidade também de se contribuir em qualquer idade, desde que a pessoa já tenha um CPF.

No caso do consórcio, ele é também um investimento a longo prazo, oferecendo garantias para um futuro tranquilo, pois ele garante a possibilidade de adquirir um patrimônio e sem pagamento de juros.

Então com o consórcio é possível ter um imóvel próprio antes de quitar todas as parcelas, por meio de sorteios e lances.

O consórcio é uma modalidade sem burocracia em relação a aprovação de crédito e não precisa dar entrada, sendo possível economizar em até 60% se comparar a um financiamento.

Para saber o que é melhor entre previdência ou consórcio, é preciso conhecer melhor as duas opções.

Por isso, preparamos uma explicação mais detalhada sobre cada uma delas, acompanhe a seguir.

Veja melhor como a Previdência funciona

A primeira coisa a entender sobre a previdência é que ela se trata de um investimento para quem pode esperar mais, um tipo de aposentadoria particular.

Ela funciona basicamente como um seguro, onde o interessado investe um valor mensalmente e, depois de um determinado período, ou idade, passa a receber uma aposentadoria e a desfrutar de outros benefícios.

Esse tipo de investimento, conhecido como plano de previdência complementar pode ser realizado por uma pessoa de maneira particular (plano de previdência aberto), por um grupo de pessoas ou empresa (plano de previdência fechado).

Veja como funciona um plano de previdência:

  • Você escolhe um valor para receber mensalmente ou de uma única vez quando se aposentar.
  • O valor é dividido em parcelas mensais e você faz depósitos livremente e sempre que tiver um dinheiro extra.
  • Dependendo da sua idade será calculado um valor para que você deposite todo mês para assim alcançar o seu objetivo.

Veja melhor como o Consórcio funciona

O consórcio por sua vez é um tipo de investimento que geralmente possibilita a pessoa que o faz, comprar um bem através de um grupo de pessoas.

Nele, é preciso que você se junte a um grupo de pessoas que pretendem financiar um objeto ou sonho no mesmo valor que você.

Essas pessoas unidas, realizam um autofinanciamento e os participantes podem ser sorteados mensalmente ou dar lances para aumentar ainda mais suas chances de ser contemplado.

Normalmente o prazo de parcelas ultrapassa um ano, mas a pessoa corre o risco de adquirir a carta de crédito antes do final, desde o primeiro sorteio.

Saiba como funciona um consórcio:

  • Você escolhe o bem e o valor que poderá pagar em parcelas por ele.
  • Caso seja contemplado antes do final do plano, receberá uma carta de crédito para comprar o bem e continuar pagando o saldo restante.
  • E se não for contemplado terá até ao final do plano para retirar a carta de crédito e o seu bem.

Vantagens de um consórcio e de uma previdência

Comprar um bem de grande valor envolve muitas coisas e para quem não tem o valor à vista, existe a possibilidade de optar por um financiamento ou um consórcio.

Essas duas modalidades oferecem vantagens e desvantagens.

Considerando as taxas médias dos financiamentos e das taxas de administração de um consórcio, podemos afirmar que o consórcio sai mais barato.

Porém, no consórcio o bem corre o risco de chegar ao cliente no final do período de pagamento, ao contrário do que acontece com o financiamento, onde a aquisição é imediata.

Então é importante considerar, além dos valores em dinheiro gasto com taxas administrativas ou juros, também o fato de receber o bem após 5 anos, por exemplo.

Portanto, ao fazer a avaliação da melhor opção de compra é preciso ver a possibilidade e do custo que terá com a espera para receber o bem em questão.

No caso da previdência ou consórcio para aquisição de um imóvel, você precisa considerar o gasto que terá por pagar aluguel, por exemplo, e assim avaliar se pode ou não esperar pelo sorteio que pode acontecer até ao final do plano.

Contribuindo com a Previdência como forma de poupar para o futuro você conseguirá, a longo prazo, um valor considerável para usar ao sacar o dinheiro “poupado”.

Além disso, uma das principais vantagens sobre a previdência é que o dinheiro pode ser usado como você quiser, ou seja, depois do período de contribuição, quando você recebe o direito para usar o dinheiro, o terá em mão e não em forma de uma carta de crédito.

Tanto a previdência como o consórcio podem ser definidos como um investimento a longo prazo.

Por isso, a definição de qual é melhor e a escolha entre um e outro dependerá diretamente do que você precisa ou pretende fazer ao final do período de investimento.

Erros comuns ao contratar um consórcio

Se depois de ler este artigo você chegou à conclusão de que o consórcio se adequa melhor às suas necessidades, é importante que você conheça alguns erros comuns ao contratar um consórcio e assim possa evitá-los.

Para ajudar, separamos uma lista deles, acompanhe:

  1. Não contratar instituições autorizadas

Algumas pessoas cometem esse erro, mas você precisa se atentar em saber quais são as instituições idôneas e que são autorizadas pelo Banco Central.

  1. Não se atentar a existência de taxas

Além das taxas administrativas, alguns consórcios trabalham com custos extras, ou seja, um fundo de reserva.

É fundamental ficar atento a todas as taxas cobradas no ato da contratação.

  1. Se apegar a “sorteio garantido”

Não existem cotas com contemplação garantida, já que não tem como garantir a carta de crédito dentro de um determinado prazo.

Isso acontece porque existe um prazo máximo para o grupo e que poderá levar meses para sortear o número suficiente de contemplados.

  1. Se empolgar com as linhas de crédito

Algumas pessoas se empolgam com as linhas de crédito, se esquecendo do valor das parcelas que aumentam.

É preciso ficar atento para evitar problemas na renda mais tarde.

  1. Não acompanhar o consórcio

Não estar presente nas assembleias gerais é um erro, pois é preciso estar por dentro das contemplações e movimentações do grupo.

  1. Atrasar o pagamento das parcelas

A maior vantagem do consórcio sobre os financiamentos são as taxas de juros que, quando não existem, são baixíssimas.

Mas é importante que você tenha em mente que, independentemente da empresa em que você contrate esse serviço, essa condição só é válida para quem paga as mensalidades em dia.

  1. Focar apenas nas promessas

Geralmente quando uma pessoa realiza um consórcio, o faz para comprar um imóvel, um carro ou mesmo obter uma carta de créditos em um valor alto e, na hora de contratar o serviço, acaba não se atento aos detalhes menores.

Questões contratuais importantes que precisam ser avaliadas e negociadas. Por isso, não foque apenas na finalidade da contratação.

  1. Acreditar que contemplação é igual a quitação

Muita gente acredita que, quando se contrata um consórcio, quando é contemplado, ou seja, é sorteado para receber a carta de crédito, sua dívida com a empresa é quitada.

Esse é um engano terrível que pode trazer sérios problemas.

É importante que fique claro que, se você contratou um consórcio em um período de 24 meses e foi sorteado no segundo, deverá continuar pagando as parcelas até o final.

  1. Contratar um consórcio para limpar o nome

Se você já andou pesquisando sobre a contratação de um consórcio, sabe que é possível fazê-la mesmo que esteja com o nome sujo.

O que muita gente não sabe é que, quando se é contemplado, é preciso que o nome esteja limpo para receber a carta de créditos.

Ou seja, se você pretende contratar um consórcio para limpar seu nome, esqueça essa possibilidade.

Agora que você sabe mais sobre a previdência e o consórcio e conhece suas diferenças, será muito mais simples escolher entre eles para investir seu dinheiro e conquistar mais tranquilidade no futuro.

Mas, se você ainda ficou alguma dúvida sobre previdência ou consórcio, compartilhe-a conosco que teremos prazer em ajudar.


Tag:

Categorizados em:


1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.