Como funciona o consórcio para universitário

Publicado por Jeniffer Elaina da Silva

Hoje, são várias as possibilidades de financiamento da Educação Superior, oferecidas pelos bancos, pelo Governo Federal (como o Fies), e até pelas próprias universidades particulares. Dentre todas, e muitas vezes pouco pensada, há a opção pelo consórcio para universitário.

O consórcio para universitário nada mais é do que o consórcio de serviços. A modalidade permite que o consumidor utilize os valores da carta de crédito para quitação de diversos serviços, inclusive de educação.

Como funciona o consórcio para universitário

Como funciona o consórcio universitário?

Fazer um consórcio é como aderir a uma poupança conjunta. Isso porque, o plano é constituído por uma série de indivíduos, com o mesmo objetivo financeiro, que contribuem mensalmente para um fundo. Este fundo é gerenciado pela administradora de consórcio.

Por mês, a administradora de consórcio fica responsável por sortear uma carta de crédito. A carta consiste no valor total que o consumidor deseja, entregue a ele independentemente do número de parcelas que já tiverem sido quitadas.

Vamos a um exemplo. Imagine que você contrate consórcio de R$ 10 mil. Esse valor será dividido entre o número de meses em que as parcelas serão quitadas. Aqui, entre 2 anos. Ou seja, a parcela mensal será R$416,66, mais a taxa de administração cobrada pela empresa – não há juros no consórcio.

Durante estes dois anos, você terá que quitar as prestações em dia. É isso que vai garantir sua participação nos sorteios da carta de crédito, realizado como na loteria, com um globo cheio de bolinhas. Seu sorteio poderá ser feito a qualquer momento entre a assinatura do contrato e a sua finalização.

Sorteado, você receberá os R$ 10 mil, mas deverá continuar a pagar suas parcelas. São elas que vão garantir o reabastecimento do fundo do consórcio, permitindo o sorteio de outros participantes.

Com o dinheiro todo em mãos, você poderá negociar o pagamento à vista da faculdade, o que costuma gerar descontos.

Consórcio: quando fazer

Como foi possível perceber, o consórcio é um investimento a longo prazo. Afinal, diferentemente de um empréstimo comum, o consumidor precisa ser sorteado para receber os valores de que precisa. Assim, a opção é interessante quando o dinheiro não é emergencial.

O melhor é que os pais do aluno contratem o consórcio algum tempo antes da formação do filho no ensino médio. Assim, quando o Ensino Superior chegar, será possível quitar as mensalidades.

Outro momento interessante para a adesão do consórcio para universitário é durante a faculdade. Neste caso, se o aluno tiver outro parcelamento em andamento, poderá receber o dinheiro do consórcio e quitar o primeiro. Aqui, porém, é fundamental ter uma boa renda, e ótimo controle financeiro. Do contrário, o acúmulo de dívidas será um problema.


Tag:

Categorizados em:


3 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.